Dial P for Popcorn: DAYS OF HEAVEN (1978)

quarta-feira, 18 de maio de 2011

DAYS OF HEAVEN (1978)


Ontem decidi-me a ver Days of Heaven, a (mais que provável) grande obra da carreira de Terrence Malick.

Por dois motivos: Em primeiro lugar, eu não gosto de ir em cantorias promocionais. Dizerem-me que Terrence Malick é um realizador respeitadíssimo, que é um mito do cinema, que ganhou um estatuto invejável e que "só realizou 5 filmes em 40 anos", é publicidade barata. Entre os cinco, encontra-se o da Pocahontas, que vá, não deve trazer grande orgulho ao senhor. "The Tree of Life" já conseguiu ser mais falado só pela forma como o senhor vende o produto. Esconde-o, esconde-se e deixa o mainstream fazer o resto. Em segundo lugar, porque o trailer de "The Tree of Life" não me convenceu nem um pouco e precisava de ver de onde vêm as credenciais de um realizador tão obscuro.



Em relação a Days of Heaven, é sempre difícil falar sobre uma obra-prima. Porque já foi analisado até à exaustão por quem realmente percebe sobre a matéria, porque as falhas praticamente não existem, porque já se encontra enraizado na cultura cinematográfica e é difícil trazer alguma ideia nova e uma análise diferente das demais.




Eu adorei Days of Heaven e fiquei completamente rendido. É um filme soberbo, uma história comovente e inteligentíssima. A demanda de Bill (Richard Gere), um pobre rapaz que viaja pela América à procura de alguns dólares em troca de trabalhos sazonais, é retratada em Days of Heaven sobre um espírito bíblico, uma personificação das diversas crenças cristãs, de uma forma simplesmente brilhante. Apaixonado por Abby (Brooke Adams), que anuncia como sua irmã para a esconder do julgamento social, tem em Linda (Linda Manz) a sua verdadeira irmã, que completa este trio de jovens aventureiros.



Ao chegarem a Panhandle, Texas, participam pela primeira vez na colheita de milho dessa fazenda. Aí, os cabelos negros de Abby encanta o seu Patrão (Sam Shepard), um jovem com uma doença terminal, que vive na solidão da sua riqueza e abundância. Esperançado numa golpada milionária, Bill convence Abby a entregar-se ao seu Patrão. Um plano que, espera, seja temporário, e rapidamente lhe devolva a mulher e a fortuna que tanto deseja. O resultado final, será o leito a descobri-lo.

Nota Final:
A


Trailer:




Infromação Adicional:
Realização: Terrence Malick
Argumento:
Terrence Malick
Ano: 1978
Duração:
94 minutos

5 comentários:

Anónimo disse...

Hi !!! Good job!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Novamente brilhante e uma análise que se torna pela potência uma convocação,
abraços com ternura, Jorge Bichuetti
do blog utopia ativa

Lightbox disse...

A Lightbox é uma Produtora de audiovisuais que se encontra, actualmente, a gravar o terceiro filme da saga Balas e Bolinhos.

Interessa-nos o vosso contacto no sentido de, pontualmente, vos enviar algumas informações que possam ser do vosso interesse.

Como tal, solicito que um e.mail para onde possa enviar essas informações.

Entretanto, se quiser saber mais sobre nós:
www.lightbox.pt
www.balas3.com
http://www.facebook.com/pages/Balas-Bolinhos-o-%C3%BAltimo-cap%C3%ADtulo/168886366497620#!/pages/Balas-Bolinhos-o-%C3%BAltimo-cap%C3%ADtulo/168886366497620

Contacto: comunicacao@lightbox.pt
Fico a aguardar uma resposta.

Bruno Cunha disse...

Hei-de ver em breve, muito em breve.

Abraço
Frank and Hall's Stuff

Jorge Rodrigues disse...

BRUNO:

Recomendo vivamente a visualização. Depois de 'Thin Red Line', é o meu Malick favorito. Simplesmente soberbo.

ANÓNIMO:

Obrigado pelo elogio :)

JORGE:

Obrigado pela visita e pelo comentário! Sem dúvida, a análise do João ao filme é excepcional! Um excelente trabalho!


Quanto ao mim João... 'Days of Heaven' é dos meus filmes favoritos dos anos 70, que lida com assuntos tão sérios com uma sensibilidade completamente arrebatadora. Malick cria uma obra-prima com tão pouco e tão singela que custa a perceber como algo tão simplista pode ser tão profundo e meditativo.


Cumprimentos,

Jorge Rodrigues