Dial P for Popcorn: BRITISH TV - SPACED

domingo, 22 de abril de 2012

BRITISH TV - SPACED


O British TV deixará de ser uma crónica mensal no Dial P for Popcorn. O tempo disponível já não é o de antigamente, o trabalho na faculdade aumentou e a disponibilidade para conhecer novas e admiráveis séries britânicas foi diminuindo. A isto, alia-se o facto de estar finalmente a dar alguma oportunidade a séries americanas (como, por exemplo, Breaking Bad) que me retiram tempo para a televisão britânica. Decidi, portanto, dar alguma liberdade a esta rubrica. Estará aqui no Dial P for Popcorn em situações mais pontuais, sem periodicidade, sem obrigatoriedade, quando eu descobrir algo que realmente me faça sentir extasiado, e que, no meu entender, seja digno de divulgação e reconhecimento globais.


A série de que hoje vos falo não me deixou particularmente entusiasmado. No entanto, reconheci-lhe qualidade, reconheci-lhe inovação e reconheci-lhe irreverência. SPACED foi a rampa de lançamento para um dos grandes nomes da comédia britânica na última década: Simon Pegg. Trata-se de um pequeno projecto, de apenas duas temporadas (num total de catorze episódios de trinta minutos), onde dois protagonistas partilham mais do que o próprio lar: partilham problemas, alegrias, angústias e vitórias. Tudo regado de um humor britânico clássico, negro, mordaz e corrosivo.


Tudo começa num pequeno café, onde Tim Bisley (Simon Pegg), um tremendo fan de banda desenhada, cruelmente rejeitado nas suas recentes relações amorosas e que vive uma vida pacata, envolto no seu mundo de vídeo-jogos e histórias de banda-desenhada, conhece Daisy Steiner (Jessica Hynes), uma depressiva jornalista e aspirante a colunista nas mais sofisticadas revistas femininas, que decide colocar um ponto final numa vida e relação falhadas. Num entusiasmo frenético, procura em vários jornais uma casa para habitar. Intrigado com a forma electrizante com que Daisy fala, gesticula e argumenta, Tim decide ajudá-la. Acabam a viver juntos, por conveniência, num modesto apartamento, onde misteriosos e intrigantes vizinhos os levam a experienciar situações que têm tanto de ridículo quanto de desnecessário.


Duas personagens totalmente dispares, sem nada em comum, numa mistura que, episódio após episódio, se vai tornando cada vez mais explosiva, revelando uma química improvável, entre dois seres que viviam distraidamente no seu próprio espaço. SPACED faz-se de rasgos, de motivações primárias de cada uma das personagens, que reinventam ocupações e problemas. SPACED representa uma nova geração que desperta, aos poucos, para os problemas de uma sociedade que se prepara para a viragem do século. Marcou a televisão britânica e, certamente, marcará o espectador que, tal como Tim e Daisy, experimentou uma revolução pessoal no fim dos anos 90.

3 comentários:

António disse...

Um conselho: vê, caso ainda não tenhas visto claro, uma série chamada "Mighty Boosh".
Na minha opinião, das séries de humor mais sublimes que por aí apareceram nos últimos anos. Super extravagante, é certo, mas com o humor tipicamente british bem vincado e de partir a rir!

Abraço

(desculpa a repetição de comentários, mas não estava na minha conta! eheh)

João Samuel Neves disse...

Caro António!

Não conhecia mas vou tratar de descobrir. Gostei da tua descrição. Em breve aparecerá aqui no British TV.

Volta mais vezes!

Abraço,
João

António disse...

É sempre um prazer, como apaixonado por cinema que sou e frequente assíduo aqui do blog, discutir e partilhar cinema com quem sabe!

Abraço e bons posts,

António