Dial P for Popcorn: ENTOURAGE - THE FINAL SEASON

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

ENTOURAGE - THE FINAL SEASON



Tudo fica bem, quando acaba bem. Assim se pode resumir a oitava e última temporada de uma das séries que mais marcaram a minha adolescência. A irreverência que Entourage trouxe até à HBO em 2004 transformaram-na, rapidamente, num dos maiores sucessos da estação televisiva, criando um grupo de fans muito aguerridos, que nunca abandonaram a série, mesmo quando esta (durante a quinta e a sexta temporada) esteve pelas ruas da amargura.


Depois de uma consistente sétima temporada, Entourage acaba muito bem. Gostava de poder dizer que acaba em grande, mas diversas incongruências no seu argumento (que o leitor terá que descobrir durante os oito episódios) forçam-me a analisar Entourage como um crítico e não como um grande fan. Nesta oitava temporada, Vincent Chase (Adrian Grenier) sai da clínica de desintoxicação, para onde foi atirado no final da temporada passada, e regressa um homem novo, revitalizado e cheio de projectos e ideias. A esta nova vida da grande estrela de cinema, junta-se a série Johnny Bananas protagonizada pelo sempre hilariante Johnny Drama (Kevin Dillon), o divórcio de Ari Gold (a grande estrela de toda a série), o enguiço Eric Murphy-Sloan e as várias ideias milionárias de Turtle.


A última temporada de Entourage serve para resolver quase todos os problemas que se arrastaram ao longo de oito temporadas. No entanto, ficam várias dúvidas para esclarecer numa nona temporada (que não acredito que aconteça) ou, quem sabe, no tão aguardado filme sobre a série que sairá nos próximos anos. A única garantia que os fans têm é que a última temporada de Entourage não os deixou ficar mal. Doug Ellin bem que poderia sacar outro coelho da cartola. Rapidamente.

3 comentários:

Edgar disse...

Acho que foi o final que já se esperava nesta série que sem dúvida vai deixar saudades, principalmente as primeiras temporadas.

Spoiler!

Serei o único que não gostou da story line do Vince? Encontrar uma rapariga e querer casar-se com ela em 2 dias e isso parecer um final feliz? Ainda por cima com uma personagem que me irritou profundamente. A personagem merecia qualquer coisa diferente.

João Samuel Neves disse...

Caro Edgar,

Em relação ao spoiler, concordo totalmente consigo. E, por isso mesmo, fiz referência a um final que não foi em grande. O casamento "arranjado" à pressa manchou uma temporada que estava a ser a melhor desde a 2.ª e a 3.ª temporada. Agora fico com bastante expectativa para o filme!

Cassio D. Versus disse...

Contém spoilers.

Concordo com Edgar. Foi um final desnecessáriamente clichê e superficial, como admirador da série (leia-se: viciado) me senti um tanto subestimado, e também achei um fracasso o rumo que a trama tomou com Ari Gold. O divórcio dele foi um acerto em cheio, nos mostrando como um casamento na alta classe pode destruir a vida de um homem bem sucedido (exemplos na vida real não faltam), porém o romance brega predominou no último episódio.. E Vince Chase casando?! Isso foi feio. Muito feio. Mas claro que essa 'decepção' não elimina a minha paixão por essa série que, sem dúvidas, está na minha lista de favoritas.