Dial P for Popcorn: Especial Animação: A diversão em SHREK (10º Aniversário)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Especial Animação: A diversão em SHREK (10º Aniversário)


Nesta semana especial, que abre o mês de festividades, pedimos a amigos próximos e colaboradores de outros blogues que nos ajudassem a abordar um dos nossos temas preferidos: a animação. Todos eles foram limitados a um máximo de dez imagens ou um vídeo para a sua tarefa. Sete dias, sete colaboradores, sete títulos que festejam este ano o início de uma nova década de vida. Muita diversão, emoção e magia é prometida. A ver se cumprimos. O nosso terceiro convidado é, além de grande cinéfilo, um grande amigo cá da casa - e com muita pena lhe calhou uma tarefa ingrata, uma vez que o filme em questão hoje não é, de todo, um dos seus favoritos: SHREK, que festejou 10 anos de vida no passado mês de Maio. Passo a palavra ao Tiago Ramos (Split-Screen):


"We can stay up late, swapping manly stories, and in the morning, I'm making waffles!"
 

Qual é que preferem? A princesa abusada mentalmente, a princesa que apesar de viver com sete outros homens não se vende facilmente ou finalmente a princesa ruiva trancada num castelo guardado por um dragão?






"Welcome to Duloc, such a perfect town / Here we have some rules, let us lay them down: / Don't make waves, stay in line / And we'll get along fine / Duloc is a perfect place
Please keep off of the grass / Shine your shoes, wipe your... FACE! / Duloc is, Duloc is / Duloc is a perfect... place!"




 
"Huh, celebrity marriages. They never last, do they?"










A tarefa de falar sobre SHREK não é pacífica para mim. Este é provavelmente um dos filmes de animação que eu menos gosto de sempre, não compreendendo sequer todo o hype relacionado com o mesmo ou as suas sequelas. Compreendo muito menos o Óscar que ganhou como Melhor Filme de Animação, num ano em que existia um outro candidato bem melhor e mais simples: "Monsters, Inc." da Pixar. Aliás, a reputação da DreamWorks como grande estúdio de animação cresceu e formou-se com "Shrek", o que para mim foi um prenúncio de que algo ali estava mal. Não que não existam filmes melhores do estúdio, mas à grande maioria deles falta-lhes chama e realismo. E o único que realmente considero um grande filme é o "How To Train Your Dragon".

"Shrek" é um dos títulos mais grotescos de sempre da história da animação, cheia de humor escatológico, brejeiro e ridículo. Por mais que tentem passar a mensagem que o que interessa é a beleza interior, não consigo deixar de ver apenas uma criatura grosseira e que nada traz de bom para os espectadores (sejam eles crianças ou adultos), mesmo sendo um ogre. De valor apenas algumas das personagens secundárias, especialmente as vindas dos contos, como o Pinóquio ou os Três Porquinhos, ou ainda o Gingerman; bem como a banda sonora do filme repleta de hits.

Confesso que me foi difícil escolher cenas que gostasse realmente no filme, pelo que a última é a que realmente prova o que penso do filme.
 
Lamento ter-te feito passar pelo suplício de ver um filme que não gostas, Tiago! Para a próxima compenso-te - e obrigado por teres aceite o convite!

E agora vocês: partilham da opinião do Tiago sobre o Shrek e sobre a Dreamworks no geral?
 

6 comentários:

Joana Vaz disse...

Eu não detesto o Shrek, mas concordo plenamente contigo quanto ao seu injusto óscar, sobretudo se compararmos com a concorrência.
“Monsters.Inc” é a todos os níveis superior.:)
Ainda bem que a Dreamworks melhorou muito e nos proporcionou no ano passado um adorável filme!;)

Jorge Rodrigues disse...

JOANA:

Eu também sou completamente defensor de MONSTERS, INC. em detrimento de SHREK, mas a verdade é que SHREK foi um fenómeno de cultura 'pop' que conseguiu uma receita de bilheteira arrasadora e que conseguiu aclamação crítica que MONSTERS, INC. não conheceu na altura. Era imparável.

Hoje em dia, penso que os anos foram mais queridos para o Pixar do que para a chancela da Dreamworks, o que pode ajudar a que hoje se considere uma injustiça. Mas não foi esse o caso, em 2001.

E sim a Dreamworks demorou a progredir e a acompanhar a revolução que a Pixar criou na animação norte-americana mas pronto finalmente conseguiu o ano passado um filme que rivalize taco a taco com a Pixar. Infelizmente, lamento que a Dreamworks não tenha sido inteligente e o tenha lançado em competição directa com 'Toy Story 3'. 'How To Train Your Dragon' - ou mesmo 'Tangled' ou 'L'Illusioniste' seriam favoritos de longe este ano, com os candidatos fracos que temos.


Obrigado pelo comentário - e obrigado uma vez mais Tiago,

Jorge Rodrigues

Ana Alexandre disse...

O Shrek para mim não é assim tão mau, mas também acho que o mundo da animação não teria perdido nada se ele nunca tivesse existido...

Rui Francisco Pereira disse...

Já conhecia a opinião do Tiago, e de um modo geral, estou em profundo desacordo.

Acho que é precisamente essa irreverência, essa rebeldia e...acidez no estilo de fazer animação e comédia, que fizeram de Shrek um produto de (modesta) revolução no género, e um grande, grandioso filme animado :D

Já agora, os meus parabéns pela iniciativa :)

Jorge Rodrigues disse...

ANA:

Também não desgosto tanto dele como o Ponte e percebo de facto os seus méritos (em 2001 era imparável) mas também penso que uma década depois o filme não envelheceu muito bem. Continua a ter piada mas pouco mais.


RUI:

Obrigado por teres visitado e comentado! É bom ver que há fãs de SHREK - estava preocupado que eles não existissem. E sim concordo contigo, foi uma revolução - na altura - para o género. Infelizmente a qualidade diluiu-se nas inúmeras sequelas que se fizeram dele e que, penso eu, contribuem para o desgaste e o ódio recente que as pessoas têm ao velho ogre.


Obrigado pelos comentários,

Jorge Rodrigues

annastesia disse...

Não acho maravilhoso, mas até que me diverti bastante.