Dial P for Popcorn: Revisão da Década e Top Filme: Biográficos (2000-2009)

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Revisão da Década e Top Filme: Biográficos (2000-2009)

E hoje é domingo, portanto dia de mais um Top Filme. 

Aproveitando a onda e uma vez que ainda andamos em revisão de temporada e de década - e já que ainda há uns tempos falámos disto no nosso grupo do Facebook, cá vai a minha lista com os meus dez filmes biográficos favoritos.

Menção Honrosa:
PERSEPOLIS (2007)
Só porque é autobiográfico, não propriamente biográfico. Uma obra fascinante.


#10:


MARIE ANTOINETTE (2005)
O filme menos amado de Sofia Coppola. Possivelmente, no entanto, o mais atrevido e original.


#9:


MAR ADENTRO (2004)
Uma lição de vida para todo o sempre. Uma luta que nos serve de exemplo.


#8:


THE AVIATOR (2004)
Aquele que muitos consideram ser o melhor filme de Martin Scorcese em mais de uma década.


#7:


 CONTROL (2007)
Sam Riley mergulha fundo na personalidade, no físico e no talento puro que é Ian Curtis.


#6:


BRIGHT STAR (2009)
Despercebido ou desprezado, um romance belíssimo pela mão da mestre Jane Campion.


#5:
 

KINSEY (2004)
Liam Neeson, Laura Linney e Peter Sarsgaard em topo de forma. Alfred Kinsey nunca pareceu tão interessante.


#4:



INTO THE WILD (2007)
Um filme que não deixa ninguém indiferente.


#3:


HUNGER (2008)
Depressivo mas reflexivo, um filme que nos marca.


#2: 


MILK (2008)
Irrepreensivelmente filmado, realizado, editado, extraordinariamente actual e pertinente.


#1:


THE ASSASSINATION OF JESSE JAMES BY THE COWARD ROBERT FORD (2007)
Uma eulogia lindíssima, uma dedicatória fabulosa a um dos maiores fora-da-lei do seu tempo.



E para vocês, quais são os melhores filmes biográficos da década?

11 comentários:

DiogoF. disse...

óptima lista, apesar de não ter visto todos. Adoro o Jesse James, não acho o Milk nada de especial (a merecer revisão).

Olha que o "There Will Be Blood" tem uma costela muito biográfica (soube-o e depois li-o em várias entrevistas ao PTA), pelo que, a considerar-lo, teria de entrar aqui (FIRST PLACE ! :p).

DiogoF. disse...

*considerá-lo

Filipe disse...

"óptima lista, apesar de não ter visto todos."

:P

Joana Vaz disse...

Ainda não vi o teu primeiro lugar e já tenho tantas razões para o ver, que não devia passar de hoje.;)

Gostei bastante da lista, que contém alguns dos filmes que mais me marcaram ("Into teh wild", "Bright Star" e "Mar Adentro").:)

Bruno Cunha disse...

Dos que vi, são muito bem escolhidos. O Control e Into the Wild são os meus preferidos dessa lista. Um biopic espectacular chama-se Young Mr.Lincoln e é realizado por John Ford de 1939.

Abraço
Frank and Hall's Stuff

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Excelente lembranças: uma seleção estelar... Senti falto de Campanella: a ternura visceral da mirada porteña sobre a vida, seus sonhos e dissabores...
abraços, Jorge

King Mob disse...

Vi o Persepolis por acaso este sábado à noite na RTP 2 e adorei. Porque razão nem sequer anunciam a sua programação, e o colocam no ar por volta das duas da manhã?

Anónimo disse...

Na verdade a década começa em 2001 e termina em 2010. Como todas as décadas, aliás.

Jorge Rodrigues disse...

ANÓNIMO:

Vou começar por si que acabou de CORRIGIR uma das coisas que mais me irrita. Infelizmente, está errado. Se fizer uma pesquisa (http://pt.wikipedia.org/wiki/D%C3%A9cada_de_2000), a década passada foi de 2000 a 2009, a primeira década do século XXI.

Séculos e milénios são coisas diferentes. 2000 foi o primeiro ano do novo SÉCULO. 2001 o primeiro ano do novo milénio.

E portanto eu estou correcto. 2000 a 2009 é que é a década correcta.

Obrigado pelo comentário,

Jorge Rodrigues

Jorge Rodrigues disse...

DIOGO:

Exacto, eu ainda fui forçando os limites do biográfico um pouco aqui e ali mas sim também podia ter incluído o THERE WILL BE BLOOD e sim esse também seria o meu número 1.

Eu não percebo o que se passou com o JESSE JAMES - é um grande filme que passou despercebido nas grandes categorias.


FILIPE:

Obrigado pelo elogio.


JOANA:

Pois devias - e agora já viste, penso eu. Que achaste do filme? E sim a segunda vez que vi BRIGHT STAR fez-me mudar de opinião. Que fabuloso.


BRUNO:

Eu conheço o YOUNG MR. LINCOLN, é dos melhores biopics de sempre e custa crer que é tão antigo. CONTROL é, de longe, o 'biopic' mesmo puro biopic com maior qualidade da minha lista.


JORGE:

Desde já agradeço o comentário. Sim, esqueci-me, vá, de Campanella. Acabei por me focar muito no cinema europeu e esqueci que o cinema latino também tem grandes filmes biográficos. A rever esta lista no futuro.


KING MOB:

Pois, o PERSEPOLIS vai passando, de tempos a tempos, na RTP2. Normalmente é sempre a essas horas. É uma pena.


Obrigado pelos comentários,

Jorge Rodrigues

Joana Vaz disse...

Já vi "The Assassination Of Jesse James By The Coward Robert Ford" e gostei bastante, no entanto não mais do que "Into The Wild", mas também seria difícil tendo em conta o patamar em que tenho este último.

Voltando ao "The Assassination Of Jesse James", adorei todas as interpretações e o argumento. Acho que lá para o meio é um pouco mais monótono, mas importante para criarmos a nossa própria opinião em relação a cada personagem.
E a banda sonora, que já sabia ser fabulosa, adapta-se a cada cena maravilhosamente. Espantosa!
Um óptimo primeiro lugar.