Dial P for Popcorn: UPDATE: Nomeações Óscares - Comentário

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

UPDATE: Nomeações Óscares - Comentário


Adoro que no mês de todos os prémios (portanto uma das minhas partes favoritas de acompanhar a corrida aos Óscares) eu pareço uma tartaruga a tentar acompanhar os outros - chego sempre tarde à festa. Bem, ontem foi o computador que não colaborou. No entanto, cá estou para deixar a minha análises às nomeações que foram anunciadas ontem à hora do almoço.




MELHOR FILME
127 HOURS
BLACK SWAN
 INCEPTION
THE FIGHTER
THE KIDS ARE ALL RIGHT
THE KING'S SPEECH
THE SOCIAL NETWORK
TOY STORY 3
TRUE GRIT
WINTER'S BONE

Previsões: Nada mal, 9/10, falhando apenas "Winter's Bone" - que ridiculamente estava no meu rascunho inicial e trocando-o por "The Town", que eu teimosamente insistia que seria nomeado desde Setembro. Enfim - ao menos era a minha alternativa. O resto era fácil de prever.

Comentário: Muito honestamente, são os dez títulos que se esperava ver e qualquer um deles merece cá estar. Contudo, haverá sempre gente insatisfeita pela não inclusão de alguns filmes como "The Ghost Writer", "Another Year", "Shutter Island", "The Town", "Rabbit Hole" ou "Blue Valentine", mas esses seriam sempre excluídos.

Vencedor: A luta é entre "The King's Speech" e "The Social Network" e eu diria que se ao PGA o filme sobre a realeza juntar o SAG esta semana e, possivelmente, o DGA (já contando que vai limpar os BAFTA), temos um cabeça de corrida - "The King's Speech".




 MELHOR ACTOR
Javier Bardem em BIUTIFUL
Jeff Bridges em TRUE GRIT
Jesse Eisenberg em THE SOCIAL NETWORK
Colin Firth em THE KING'S SPEECH
James Franco em 127 HOURS

Previsão: Também aqui só falhei um (4/5) e mais uma vez por teimosia, apostando em Ryan Gosling em vez de Javier Bardem, mesmo tendo-me fartado de falar nessa possibilidade num dos meus artigos passados (não conseguia acreditar que Michelle Williams conseguisse a nomeação e Ryan Gosling não, portanto apostei que ele conseguiria e ela não; passou-se exactamente o contrário).
Comentário: Diga-se o que se quiser, são cinco grandes interpretações. O problema é que havia à vontade mais cinco excelentes para premiar (e Ryan Gosling ficar de fora é qualquer coisa que me perplexa, porque é a melhor interpretação do ano, masculina ou feminina). Outras pessoas desapontadas de relevo: Robert Duvall afinal não conseguiu aguentar um ano de buzz a descair, Aaron Eckhart nunca conseguiu originar buzz para a sua interpretação, Leonardo DiCaprio não conseguiu tracção para nenhum dos seus dois filmes  e Mark Wahlberg era daqueles que eu achava que podia surpreender com uma nomeação (não sucedeu, desta vez).

Vencedor: Colin Firth já tem o prémio embrulhado e pronto a ser enviado via correio para Londres.




MELHOR ACTRIZ
Annette Bening em THE KIDS ARE ALL RIGHT
Nicole Kidman em RABBIT HOLE
Jennifer Lawrence em WINTER'S BONE
Natalie Portman em BLACK SWAN
Michelle Williams em BLUE VALENTINE

Previsão: Podia tão facilmente ter feito o pleno aqui se não me tivesse armado em esperto (Julianne Moore? Onde estava a minha cabeça?) mas vá, foi uma aposta engraçada (4/5). Michelle Williams, previsivelmente, conseguiu ficar com o quinto lugar (a disputa era menor do que a de Gosling pelo mesmo sítio na outra categoria).

Comentário: Tenho que dar os parabéns - é uma categoria recheada de interpretações brilhantes, todas elas. É uma pena que já esteja tão decidida, porque uma corrida destas merecia maior competição. O maior destaque entre os ausentes vai, claro, para Lesley Manville e, em menor grau, para Julianne Moore e Hilary Swank. Foi um grande ano nesta categoria, com várias interpretações impressionantes (de Rapace a Swinton).

Vencedor: Gostava de dizer que ainda estamos numa corrida a dois, mas Natalie Portman tem nesta altura a vantagem na corrida sobre Annette Bening.




MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO
Christian Bale em THE FIGHTER
John Hawkes em WINTER'S BONE
Jeremy Renner em THE TOWN
Mark Ruffalo em THE KIDS ARE ALL RIGHT
Geoffrey Rush em THE KING'S SPEECH

Previsão: Vou admitir que não estava à espera deste cenário - nunca pensei eu que fosse Andrew Garfield a ficar de fora da corrida para dar lugar a John Hawkes (que se sabia ser uma forte possibilidade, mas pensava eu que seria no lugar de Ruffalo ou Renner). Falhei só essa (4/5).

Comentário: Andrew Garfield. Andrew Garfield. Andrew Garfield. Quando se dá duas interpretações tão enormes no mesmo ano ("The Social Network" e "Never Let Me Go") e se toma como seguro na categoria (coisa que a ausência nos SAG indiciava, agora que penso nisso - afinal, actores votam em actores e "The Social Network" não me parece ter sido muito querido para esses lados), perdendo a nomeação... É mau. De resto, são cinco excelentes nomeados. Nada a apontar. Feliz por Mark Ruffalo. Mesmo. Já merecia há muito. E por John Hawkes. É uma bela (e merecida) surpresa. Outros queixosos de registo: só me consigo lembrar mesmo de Sam Rockwell.

Vencedor: Historicamente, é bom não descontar Rush para já mas se Christian Bale também juntar o SAG ao Globo e ao BFCA, nada o impede de lhes juntar depois o Óscar, penso eu.




MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA
Amy Adams em THE FIGHTER
 Helena Bonham-Carter em THE KING'S SPEECH
Melissa Leo em THE FIGHTER 
Hailee Steinfeld em TRUE GRIT
Jacki Weaver em ANIMAL KINGDOM

Previsão: Volto a dar-me uma reprimenda por ter sido cobarde e não ter confiado na intuição - Jacki Weaver veio a ser nomeada e não Mila Kunis (aliás, o apoio a "Black Swan" foi muito sedado; igual se passou com "Inception"). Portanto, 4/5.

Comentário: Fico tão feliz pela nomeação de Jacki Weaver que consigo perdoar uma fraude na categoria (Steinfeld) e duas interpretações razoáveis no meio de três extraordinárias (Steinfeld e Bonham-Carter). De qualquer forma, as primeiras quatro já eram esperadas; o quinto lugar balançou ali um pouco entre Kunis, Weaver, Hershey e até Manville veio cá parar. A disputa de votos entre as senhoras de "Black Swan" deve ter ajudado à exclusão mútua. Fico contente.

Vencedor: A única corrida que ainda não tem vencedora garantida. Melissa Leo é neste momento a favorita, mas a verdade é que a maré ainda pode favorecer tanto Amy Adams como Helena Bonham-Carter. Contudo, no fim de contas, acho que Hailee Steinfeld também tem grandes hipóteses de ganhar (à la Anna Paquin por "The Piano").



MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL
Mike Leigh, ANOTHER YEAR
Christopher Nolan, INCEPTION
Scott Silver, Paul Tamasy e Eric Johnson, THE FIGHTER
Stuart Blumberg e Lisa Cholodenko, THE KIDS ARE ALL RIGHT
David Seidler, THE KING'S SPEECH

MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO
Danny Boyle e Simon Beaufoy, 127 HOURS
Aaron Sorkin, THE SOCIAL NETWORK
Michael Arndt, TOY STORY 3 
Ethan e Joel Coen, TRUE GRIT
Debra Granik e Anne Rossellini, WINTER'S BONE

Previsão: Orgulhosíssimo de ter acertado as duas categorias na íntegra (5/5 em ambas), o que acho que pouca gente conseguiu! 

Comentário: Fico plenamente contente que Mike Leigh tenha voltado a não ser esquecido pelo ramo dos Argumentistas (tal como aconteceu em 2008, a sua Actriz foi ignorada mas o seu Argumento não) e o mesmo digo de "Winter's Bone" em Melhor Argumento Adaptado. Duplamente contente me deixa que "Another Year" tenha arrumado "Black Swan" dos nomeados, o que teria sido uma bela injustiça. "Toy Story 3" conseguiu pontuar mesmo na categoria de Melhor Argumento Adaptado (a primeira nomeação da Pixar nessa categoria). Títulos que alguns esperavam ver e não se sucedeu: "The Ghost Writer", "Black Swan", "Blue Valentine" e "Rabbit Hole".

Vencedores: Enquanto que Argumento Adaptado tem um dono certo (Aaron Sorkin vai vencer o seu milésimo prémio por "The Social Network"), Argumento Original ainda está por decidir, com três genuínos candidatos - no final, penso eu, "The King's Speech" vai juntar este aos outros (muitos) prémios que deve ganhar este ano.




MELHOR REALIZADOR
Darren Aronofsky em BLACK SWAN
Joel e Ethan Coen, TRUE GRIT
David Fincher em THE SOCIAL NETWORK
Tom Hooper, THE KING'S SPEECH
David O'Russell, THE FIGHTER

Previsão: Como todo o mundo (excepto acho que Steve Pond, que foi o único dos principais videntes que previu este acontecimento), quis prever que os irmãos Coen iam aparecer na lista de nomeados (como apareceram). Apareceram mas não arrumaram com O'Russell e sim com Christopher Nolan (4/5).

Comentário: Engraçado que anteontem quando redigi as previsões estava convencido que na lista surgiria ou Aronofsky ou Nolan, nunca os dois, um deles ia falhar - e então por algum tempo tinha arredado Aronofsky dos meus nomeados. No entanto, antes de publicar as minhas previsões, achei ridículo sequer ter pensado que isso poderia de facto acontecer. Como estava enganado... E Nolan, três vezes nomeado para o DGA, três vezes não nomeado para os Óscares. E só há-de lá ir quando seguir a estratégia dos grandes realizadores modernos para adquirir reconhecimento na Academia: emburrecer os seus filmes (sim, estou a falar de Spielberg, de Fincher, entre outros). Ao menos que se contente em ser nomeado por Melhor Filme e Melhor Argumento Original. Mais alguém acha curioso o facto de ele ser nomeado pela coisa que faz pior e pela que faz melhor é ignorado?

Vencedor: Com a sova que "The Social Network" levou nas nomeações ontem, até este prémio começo a pensar que não está seguro. Ainda assim, deve ser de David Fincher, nem que não seja para se voltar a repetir a situação caricata de 1998.




MELHOR FILME ANIMADO
HOW TO TRAIN YOUR DRAGON
L'ILLUSONISTE
TOY STORY 3

Previsão: Felizmente, caí em mim e pensei que o terceiro voto iria mais depressa para o filme artístico estrangeiro do que para o americano engraçado mas sem substância. Acertei nos 3 (3/3).

Comentário: Só lamento mesmo não serem cinco nomeados porque "Tangled" foi excluído. E não merecia. Esta corrida foi das mais loucas que já vi: durante algum tempo, qualquer um dos três poderia ter sido o terceiro escolhido (já que "Toy Story 3" e "How To Train Your Dragon" eram imaculados) - e pareceu, por algum tempo, que "Despicable Me" teria ganho vantagem.

Vencedor: Não há como escapar à Pixar, pois não? "Toy Story 3" vai encerrar a senda vitoriosa da Pixar nos Óscares.




MELHOR FILME ESTRANGEIRO
BIUTIFUL (México)
HORS LA LOI (Algéria)
IN A BETTER WORLD (Dinamarca)
INCENDIES (Canadá)
DOGTOOTH (Grécia)

Previsão: Falhei uma (4/5) - que não devia ter falhado - "Dogtooth", preferindo jogar seguro com "Life, Above All". I should have known better.

Comentário: Nada a dizer - estes são os cinco títulos mais fortes da shortlist divulgada há uma semana. Poderia defender-se a presença de "Life, Above All" ou até "Confessions" por aí em vez de "Hors La Loi" mas parece-me estar bem como está. Uma palavra acerca de "Incendies": surpreende-me como surgiu em TODAS as listas de Melhor Filme Estrangeiro que por aí apareceram. Em todas. Incrível. Sem nunca ganhar.
Vencedor: Aí é que está uma boa questão, porque esta é a categoria em que a Academia mais torce o nariz aos filmes favoritos. Será que "Dogtooth" é mais favorito do que nós pensávamos? Não será "Hors La Loi" uma boa solução, na linha da continuidade com o que eles têm escolhido em detrimento dos grandes filmes de autor (este ano com Innaritú e Bier, o ano passado com Haneke e Audiard, há dois anos com Cantet e Folman e assim por diante)? Veremos. Para já, "In A Better World" tem a palavra.



MELHOR DOCUMENTÁRIO
EXIT THROUGH THE GIFT SHOP
GASLAND
INSIDE JOB
RESTREPO
WASTE LAND

Previsão: Previ correctamente que "Restrepo" não ia falhar aqui, mas quis prever (incorrectamente) que "Exit Through The Gift Shop" ia pôr a Academia de cabelo em bico (3/5). Ainda bem que me enganei, porque eu adoro esse documentário. O outro documentário que me surpreendeu foi "Gasland", que foi roubar o lugar do suposto favorito à vitória, "Waiting for Superman", que também não conseguiu a nomeação que se esperava para Melhor Música Original (já lá vamos). Interessante.

Comentário: Pouco há a dizer quando se tem aqui cinco dos oito melhores documentários do ano (os outros três seriam "Joan Rivers: A Piece of Work", "The Tillman Story" e "Catfish", claro). O choque, como já referi, foi mesmo a ausência de "Waiting for Superman", um dos injustiçados, digamos, do dia.

Vencedor: Um dos meus favoritos do ano, "Inside Job", tem agora caminho limpo para a vitória. Isto se um certo senhor chamado Bansky não se vier a intrometer... Espero que não, porque o Charles Ferguson já merece ganhar.






MELHOR FOTOGRAFIA
Danny Cohen, THE KING'S SPEECH
Jeff Cronenweth, THE SOCIAL NETWORK
Roger Deakins, TRUE GRIT
Matthew Libatique, BLACK SWAN
Wally Pfister, INCEPTION

Previsão: Adorava ter mantido a minha aposta no Cronenweth e clamar perfeição nesta previsão, mas não: decidi meter o Anthony Dod Mantle ao barulho e arruinar tudo (e depois quando devia ter excluído o "The Social Network" e apostado no "127 Hours", não o fiz; mas já lá vamos) e assim só obtive 4/5.
Comentário: Tirando "The King's Speech" (ao qual não reconheço qualquer valor fotográfico, sendo portanto uma nomeação que só veio por ser um dos grandes candidatos ao prémio), os outros quatro são magníficas obras de primoroso valor e estilo visual. Acho que falta aqui claramente "Shutter Island", que muitos (incluindo eu) ainda esperavam encontrar nomeado. Não sucedeu.

Vencedor: É a luta de quem já merecia ter vencido antes: Roger Deakins e Wally Pfister. Eu diria que o primeiro, oito vezes nomeado e só derrotado em 2007 por ter dois filmes igualmente excelentes (e um adversário também brilhante então, relembre-se), é o favorito. Isto, conjugado com o fraco apoio a "Inception" (que, lembre-se, era suposto limpar as categorias técnicas) e o surpreendentemente forte apoio a "True Grit", dá a Roger Deakins a vantagem.

MELHOR DIRECÇÃO ARTÍSTICA
ALICE IN WONDERLAND
HARRY POTTER AND THE DEATHLY HALLOWS, PART 1
INCEPTION
THE KING'S SPEECH
TRUE GRIT

Previsão: Nem me ponham a falar muito sobre a direcção artística dificílima que "Harry Potter and the Deathly Hallows, Part 1" envolveu (foram duas horas numa tenda!) - foi essa a previsão que falhei (4/5) e que eu já sabia que ia errar - parecia-me impossível que fosse falhar a nomeação.

Comentário: Depois de desabafar a minha semi-fúria pela nomeação de "Harry Potter" que é totalmente injusta, tenho a dizer que até me sinto bem em transferir a raiva que seria depositada no meu saco de pancada do ano, "Alice in Wonderland". Os restantes três filmes são impecavelmente decorados, uma produção artística de grande nível, por isso nada a dizer. Resta dizer que acho que havia lugar aqui para nomear "Shutter Island" ou "The Ghost Writer". Ou até mesmo "Black Swan". Aquele uso de espelhos foi uma jogada de génio.

Vencedor: "Inception"? "The King's Speech"? "Alice in Wonderland"? Bela questão. Penso que, para já, vamos apostar "The King's Speech".







MELHOR GUARDA-ROUPA
ALICE IN WONDERLAND (Colleen Atwood)
I AM LOVE (Antonella Cannarozzi)
THE KING'S SPEECH (Jenny Beavan)
THE TEMPEST (Sandy Powell)
TRUE GRIT (Mary Zophres)

Previsão: Só falhei mesmo a que todo o mundo falhou (4/5): a nomeação de "I Am Love". Eu bem me parecia que aquele guarda-roupa de Emma Recchi era vistoso demais para não ser nomeado (também me impressionou a mim, como verão nos meus prémios).

Comentário: Extremamente satisfeito por ter confiado na minha intuição e apostado na Sandy Powell, que mesmo fresquinha de ter vencido o ano passado continua todos os anos a fabricar roupas que a Academia engole passivamente. Com Colleen Atwood passa-se exactamente o mesmo. De resto, já sabíamos que Zophres e Beavan iriam sempre conseguir a nomeação (nunca para ganhar, claro) e só nos intrigava para quem ia o quinto lugar (que todos os anos nos proporciona algo interessante - como o ano passado, que foi para "Sherlock Holmes"). Um quinto lugar merecidíssimo, pois então.

Vencedor: Para continuar a tradição, Atwood e Powell só ganham quando ambas são nomeadas. E como ambas foram este ano e o ano passado Powell venceu Atwood, este ano é ao contrário: é Atwood que vence por "Alice in Wonderland". Infelizmente.




MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL
127 HOURS (A. R. Rahman)
HOW TO TRAIN YOUR DRAGON (John Powell)
INCEPTION (Hans Zimmer)
THE KING'S SPEECH (Alexandre Desplat)
THE SOCIAL NETWORK (Trent Reznor e Atticus Ross)

MELHOR MÚSICA ORIGINAL
"If I Rise", 127 HOURS
"Coming Home", COUNTRY STRONG
"I See The Light", TANGLED
"We Belong Together", TOY STORY 3

Previsão: Na primeira categoria, podia ter ido com o meu instinto - e preferência pessoal - e apostado sem hesitar em John Powell, mas não o fiz e por isso acabei só com 4/5. Na segunda, errei duas mas só uma é que conta porque não foram cinco nomeados mas sim quatro (3/4) - o que é normal, porque como já expliquei, este ramo pode nomear de uma a cinco canções, tendo elas que para isso ultrapassar os 8,25 de pontuação mínima.

Comentário: Não querendo estar sempre a bater no mesmo, mas os nomeados de Banda Sonora Original deixaram-me felicíssimo. Não que goste de todos, contudo ter quatro nomeados excelentes e só um ("127 Hours") imerecidamente ali, ainda por cima quando esse um podia ter sido muito bem Rachel Portman ("Never Let Me Go") ou Danny Elfman ("Alice in Wonderland")... É muito bom. Além disso, eu até gostei de algumas músicas da banda sonora de "127 Hours". Só de algumas.

Na segunda categoria é que as coisas deram para o torto. Tirando a canção de "Tangled" (bem, mesmo com a canção de "Tangled"), este é o grupo de nomeados mais aborrecidos que há memória. "If I Rise" é abominável, além de não contribuir em nada para o seu filme; "Coming Home" é a pior música de toda a banda sonora de "Country Strong" (e eu a pensar que o factor Chris Martin iria ajudar "Me & Tennessee"); "We Belong Together" é um remix de tudo aquilo que Randy Newman já criou; e a canção de "Tangled", por muito que eu a adore, é, admita-se, um flashback nostálgico para os dias de "Beauty and the Beast". Enfim, uma tristeza. E Diane Warren ("Burlesque") não tem sossego. Seis vezes nomeada e quando tudo se desenhava para a sua vitória... ela nem nomeada é. Ao menos, se lhe serve de consolo, John Legend ("Shine", de "Waiting For Superman") também não foi.

Vencedor: Em banda sonora, começo a pensar que Alexandre Desplat terá algumas hipóteses de derrotar Trent Reznor ou Hans Zimmer, mas para já acho que "The Social Network" vai ganhar aqui. Em música original, caminho aberto para Alan Menken ou Randy Newman. Diria o segundo, para já. Randy Newman com "We Belong Together".

Ficam abaixo com um vídeo que reúne peças das cinco bandas sonoras nomeadas este ano:





MELHOR MAQUILHAGEM
BARNEY'S VERSION
THE WOLFMAN
THE WAY BACK

Previsão: O pior resultado que obtive (1/3) e que já esperava obter, tendo em conta que esta é a categoria mais louca da Academia - há sempre 1-2 filmes nomeados aqui anualmente que não percebo o que eles viram neles. 

Comentário: O ano passado "Il Divo" surpreendeu pela positiva com uma nomeação aqui e este ano "The Way Back" (a minha alternativa) faz o mesmo. Devia ter apostado nela com mais firmeza. O que acho que ninguém estava à espera era que "Alice in Wonderland" falhasse aqui (aliás, parabéns a quem não o nomeou para mais nada - infelizmente, o ramo dos Efeitos Visuais tinha que estragar a pintura e dar a nomeação que menos merecia de todas), mas falhou sim e "Barney's Version" - que ao menos parece beneficiar da maquilhagem usada - foi nomeado.

Vencedor: Qualquer um dos três, diga-se em boa verdade. Para já, vou com "The Way Back". Mas nunca se sabe. Este é o ramo que premiou "The Curious Case of Benjamin Button" há dois anos (maquilhagem inteiramente CGI, portanto).


MELHOR EDIÇÃO
127 HOURS
BLACK SWAN
THE FIGHTER
THE KING'S SPEECH
THE SOCIAL NETWORK

Previsão: Foi aqui que sucedeu o escândalo do dia, com "Inception" a ser ignorado e com todo o mundo a errar a previsão, tal como eu (4/5).

Comentário: Não posso dizer que não estava à espera de ver "127 Hours" ali porque estava. Estava. O que eu não esperava foi ver o melhor trabalho de sempre de Lee Smith fora das nomeações, com trabalhos preguiçosos como o de Anwar em "The King's Speech" nomeados na sua vez. Outra ausência digna de registo é a dos irmãos Coen, sob o seu pseudónimo Roderick Jaynes ("True Grit").
Previsão: Com o potencial vencedor fora dos nomeados ("Inception"), esta é uma categoria que pode cair para qualquer lado, inclusive para Baxter e Hall que devem assim vencer para "The Social Network". Esta deve ir para quem vencer Melhor Filme (servirá de indicador para o resto da noite).




MELHORES EFEITOS VISUAIS
ALICE IN WONDERLAND
HARRY POTTER AND THE DEATHLY HALLOWS, PART 1
HEREAFTER
INCEPTION
IRON MAN 2

Previsão: Acertei em quatro dos cinco nomeados uma vez mais, não prevendo que a cena do tsunami em "Hereafter" fosse suficiente para lhe garantir um lugar aqui (4/5).

Comentário: Volto ao mesmo: só uma cena agora já te garante uma nomeação? Enfim, ridículo. A juntar ao único filme com efeitos visuais em condições aqui ("Inception"), temos um filme de super-heróis (típico; até nem me importo que cá esteja), um filme com uma cena digna de registo para efeitos visuais (sem comentários), o sétimo filme de uma franchise sempre com os mesmos efeitos especiais (e é, particularmente, o filme com menos efeitos especiais de toda a saga) e um filme visualmente repugnante (fiquei estupefacto quando na reacção à nomeação quem tratou de "Alice in Wonderland" ainda ficou surpreendido por se duvidar que iriam ser nomeados, congratulando-se pelo magnífico trabalho executado - are you kidding?). Nada de "TRON: Legacy", nada de "Scott Pilgrim vs. The World" (bem, este já se esperava)? Estes nomeados são um riso. Até "Morrer como um Homem" tinha melhores efeitos visuais.

Vencedor: Espero que "Inception" seja incontestável nesta categoria. Espero.



MELHOR EDIÇÃO DE SOM
INCEPTION
TOY STORY 3
TRUE GRIT
TRON: LEGACY
UNSTOPPABLE

MELHOR MISTURA DE SOM
INCEPTION
SALT
THE KING'S SPEECH
THE SOCIAL NETWORK
TRUE GRIT

Previsão: Acertei três na primeira e dois na segunda categoria (3/5 e 2/5) e não esperava ter feito muito melhor, apesar de achar que fui burro em não apostar "Toy Story 3" em Edição de Som (era a minha alternativa) e de ter posto "The Social Network" na categoria errada (também era minha alternativa). 

Comentário: Uma lista francamente - e inesperadamente - diversa nas duas categorias, com ninguém excepto "Inception" a repetir a nomeação (algo que, penso eu, há mais de cinco ano que não acontece). Consigo apoiar fortemente as escolhas de "The Social Network", "True Grit" e "Toy Story 3" nas respectivas categorias, estou positivamente admirado pela preferência por "Salt", "TRON: Legacy e "Unstoppable", três filmes de acção que de facto receberam muitos elogios pelo seu tratamento de som e só não entendo a nomeação de "The King's Speech". Que mistura de som tiveram eles que fazer? Foi na cena das asneiras? Não percebo. Mais uma nomeação a mostrar quem é o favorito a vencer Melhor Filme, vá.

Vencedores: Em condições normais, "Inception" levaria os dois. Se falhar algum, é porque vai perder ou para "The Social Network" ou para "Unstoppable". Eles adoram um bom filme de acção.

Feitas as contas no final, foi um bom dia para mim, com 82 previsões certeiras em 105 (uma média de 78%) - se formos contabilizar as alternativas, dá 89 em 105. Se formos só a avaliar pelas categorias 'major', digamos, consegui 39 em 45 (41 em 45 com as alternativas). Nada mau no cômputo geral, a fazer tão bem como os maiores lá fora. Mas ainda sou muito amador. 

Surpreendido pelo grande amor a pequenos filmes independentes como "Winter's Bone" e "The Kids Are All Right", que, agora que penso, deve ter sido o quinto filme mais votado para Melhor Filme (atrás de "True Grit", "The Social Network", "The Fighter" e "The King's Speech"), com "Black Swan" a ficar perto - e a conseguir a última vaga em Melhor Realizador - e "Inception" atrás quase só a pontuar nas categorias técnicas. "True Grit", em particular, mostrou verdadeira raça, com 10 nomeações, três para os seus realizadores/produtores/argumentistas. O mais nomeado foi, como se sabe, "The King's Speech, com doze nomeações.

Deixo-vos agora aqui, aqui e aqui algumas hiperligações para sítios com as reacções dos nomeados ao anúncio das nomeações e abaixo seguem as três categorias para as quais não fiz previsões:

MELHOR DOCUMENTÁRIO, FORMA CURTA
KILLING IN THE NAME
POSTER GIRL
STRANGERS NO MORE
SUN COME UP
THE WARRIORS OF QUIGANG

MELHOR FILME ANIMADO, FORMA CURTA
DAY & NIGHT
LET'S POLLUTE
MADAGASCAR, A JOURNEY DIARY
THAT LOST THING
THE GRUFFALO

MELHOR FILME, CURTA-METRAGEM
GOD OF LOVE
NA WEWE
THE CONFESSION
THE CRUSH
WISH 143




E agora é convosco: o que acharam das nomeações para os Óscares?


9 comentários:

King Mob disse...

Com o John Hawkes nomeado, por mim está tudo bem ;-)

É difícil avaliar quando ainda não vi mais de metade dos filmes candidatos. Não sei como vocês conseguem.

DiogoF. disse...

Excelente análise, mesmo.

Faço apenas breves observações:

- O 127 Hours não merece sequer ser nomeado para os Globos de Ouro SIC;

- O Winter's Bone foi uma óptima surpresa nos 10 nomeados, é um dos melhores;

- Acredito no The King's Speech para o Argumento, embora ache que tanto esse como o do The Social Network estejam num nível abaixo. O primeiro é incrivelmente previsível; o segundo caiu-me mal (merece revisão).

Abraço.

Joana Vaz disse...

Previsões muito certeiras!
Parabéns!:)

Em relação a melhor filme o único que ainda não vi é exactamento o favorito a ganhar a corrida - "The King's Speech.
O meu preferido neste momento é "The Fighter".

Em relação ao actor principal, espero que Colin Firth seja o merecido vencedor. Grandes interpretações nestes últimos anos.:)

Natalie Portman tem o papel da sua vida. Mas que grande categoria.

Christian Bale é outro que já merece o Óscar há muito tempo. E ele é tão bom no "The Fighter". Perfeito!;)

Na categoria de Actrizes Secundárias, gosto muito de Helena Bonham-Carter. Mas como ainda não vi o filme, não posso opinar.
Amy Adams tem vindo a tornar-se cada vez melhor, mas não acho que este papel seja o melhor que já conseguiu.
Melissa Leo também não sobressai muito (também junto de Christian Bale é difícil), mas não sei...
Sobre Jacki Weaver nada posso referir, não vi o filme e não faço ideia como é o seu papel.

As categorias de argumentos são tão boas.
Gostei de ver "Toy Story 3" ser nomeado;), mas também acho que "The Social Network" vai ganhar.

Na categoria de realização, fiquei triste com o esquecimento do meu favorito. Christopher Nolan merecia a nomeação e a meu ver até a vitória. Triste.

"Toy Story 3" tem tudo para ganhar!:D

Em relação às bandas sonoras, fiquei felicíssima com a nomeação de John Powell. É a minha favorita do ano. Gostaria de a ver a ganhar o Óscar, mas sei que será muito difícil.
Pode ser que seja desta que Desplat é justamente reconhecido.

Na melhor música, é cómico como o vencedor do Globo volta a ser esquecido.
Adoro "I See The Light", mas "We Belong Together" foi-se tornando viciante.:) Ainda assim troço pelo primeiro.

Filmes estrangeiros infelizmente ainda não vi nenhum e dos documentários apenas vi o que apontas como favorito.

Bom, em relação às restantes categorias não tenho nada a acrescentar ao que já disseste.;)

E daqui por um mês já saberemos se estes palpites estarão certos...;)

Sam disse...

Antes de mais, parabéns por esta excelente análise.

Duas observações:

. estamos em sintonia no que diz respeito ao incremento das hipóteses de The King's Speech para arrecadar Melhor Filme; talvez seja esperar de mais, mas sempre cria alguma expectativa até ao final...

. e como é possível chamar-se de fraude à interpretação da Haille Steinfeld no True Grit?! Ela sozinha conseguiu "pôr no bolso" Bridges, Damon e Brolin... :)

Abraço!

Filipe disse...

Bem eu aqui nos comentários sinto que sou a única pessoa que poucos filmes viu... Gosto de esperar que eles saiam no cinema para ver num grande ecrã. Só os vejo se sei que não vão estrear em solo luso.

Bem, fazendo um balanço do que tinha comentado no post das previsões, a resposta ao comentário e ainda este mesmo artigo (excelente como sempre):

Melhor filme: previa algo deste género. "The town" é um bom filme mas muito igual a tantos outros, especialmente a nível de argumento. Não tendo visto ainda "Winter's bone" tenho a certeza que foi justo. Quanto a "The kids are all right" ando para lhe dar uma 2ª oportunidade mas a 1ª visualização não me convenceu completamente, tirando obviamente as interpretações do trio central. Para mim, infelizmente, o favorito continua a ser "The social network".

Antes de entrar nas interpretações, acho importante referir algo que já vem no artigo mas não faz mal salientar: este foi um ano de inúmeras excelentes interpretações! Tanto femininas como masculinas, principais como secundárias, em filmes de Hollywood como em filmes menos mediáticos! Curiosamente, tirando a categoria de actriz secundária, os Óscares estão mais que decididos.

Actor: eu colocaria Bardem de fora mas ontem fui ver a ante-estreia de "Biutiful" e seria uma tremenda injustiça se não fosse nomeado. Pena que isso deixou Gosling de fora. (Jorge, já viste "Blue Valentine", certo? De uma forma muito geral e abstracta - livre de spoilers - o que achaste? É que Williams + Gosling + boas críticas + aquele cartaz! fazem-me ter expectativas altíssimas) Quanto ao caneco, chega a casa do Sir Colin Firth com um ano de atraso. Ponto.

Actriz: esta acertei totalmente. 3 eram garantidas desde há muito tempo mas depois primeiro Kidman e depois Williams foram solidificando a sua posição. Ainda só vi Bening mas Portman deve vencer.

Actor secundário: feliz por ver Renner aqui. Totalmente merecido. O melhor de "The town". Ruffalo também merece mas a ausência de Garfield é monstruosamente ridícula! Não tendo visto todos não posso dizer quem tirava. Vitória: Bale. Sem pestanejar.

Actriz secundária: Não contava mesmo com a não nomeação de Kunis. Mas parece-me um bom quinteto. Adams, Bonham-Carter e Leo podem ganhar com vantagem para a ultima.

Argumentos: era mais ou menos isto que se esperava. Para a vitória, TSN deve vencer no adaptado enquanto no original deve mesmo ir para TKS. E espero que não seja "Inception" a ganhar...

Continua...

Filipe disse...

Realizador: a sério????? Fogo, já irrita! Os Coens devem ter lugar cativo nesta categoria! Não colocando as suas capacidades fílmicas em causa (apesar de não ser grande apreciador dos seus argumentos), nunca esperava isto! Se, para mim, caso o argumento de "Inception" não tivesse sido nomeado não me chateava minimamente, aqui penso que Nolan merecia claramente a vaga. Para o prémio ainda não vi tudo mas Fincher, com excepção da cena da regata, tem uma prestação morna. Não chama atenção ao olho nem por bons nem por maus motivos. Se vencer que seja pela sua filmografia.

Filme animação: Obrigado Academia! E Toy Story 3 ganha. Next :P

Filme estrangeiro: Obrigado Academia! [2] O meu sorriso ao ouvir "From Greece..." foi gigante!! De resto, achava mesmo que "Life, above all" ganhava a última vaga. Apenas vi ainda o filme grego e mexicano (ambos muito bons) mas diria que o favorito à vitória... são todos! :P 100% imprevisivel! Eu quero muito ver "Dogtooth" a vencer mas acho que, seguindo um raciocínio semelhante ao teu, "Incendies" vá surpreender... Mas esta, como sempre, é a categoria que deixa qualquer um colado à cadeira no momento da revelação!

Documentário: "Waiting for Superman" de fora foi surpresa! Restrepo tinha cara de agradar à Academia, assim como também achava que "The Tillman Story" tinha. Para a vitória, "Inside job" sem duvida (até tenho o cartaz do filme em casa! :P)

Do restante são categorias mais técnicas e, tendo visto poucos filmes, não vale a pena comentar exaustivamente.

Mais uma vez, parabéns pelo excelente artigo! :)

Jorge Rodrigues disse...

Finalmente me vim dedicar a responder a isto (as vossas discussões aqui vão ser integradas num artigo que farei para a semana acerca do estado da corrida, não percam):

KING MOB,

Obrigado pelo comentário. A avaliação é muitas vezes feita pegando em buzz, potencial da interpretação, potencial do actor, potencial do filme, campanhas de distribuição, etc. Tem que se gostar muito de seguir a corrida aos Óscares para andar a acompanhar estas piquinhices todas.

E sim, também partilho do teu rejúbilo pelo John Hawkes. Muito boa interpretação.


DIOGO,

Obrigado pelo comentário.

Eu gostei mais do 127 HOURS do que a maioria dos bloggers que sigo, mas ainda assim também não consigo lançar-lhe grandes elogios. É um excelente avanço na carreira do James Franco, uma óptima interpretação, mas pouco mais.

O WINTER'S BONE foi uma surpresa que se ia adivinhando mas que nunca se materializou a sério - mas ainda bem que os Óscares foram aí em vez de irem pelo mais óbvio (THE TOWN, como foram para THE BLIND SIDE o ano passado).

Quanto ao argumento do THE SOCIAL NETWORK... Tu sabes a minha posição. Não há um defeito (isto na minha visão). O THE KING'S SPEECH ganhar o Óscar, numa categoria em que todos são melhores, é que não pode ser.


JOANA,

Obrigado pelo comentário. Também partilho a tua opinião do Colin Firth e do Christian Bale, gigantes nos seus respectivos filmes e serão vencedores merecidos (claro que poderia haver quem ache outros melhores, mas é consensual que são grandes interpretações).

A categoria de Melhor Actriz é realmente um primor. Cinco belas interpretações e eu conseguia juntar-lhes mais umas 5-10 tão boas. (para veres a dificuldade em escolher as minhas nomeadas para os DIAL A FOR AWARDS).

E sim vamos ver THE KING'S SPEECH ganhar. Nada contra, mas não é a minha escolha. Não num ano em que temos um clássico moderno entre os nomeados.

E sim o Chris Nolan devia ter sido nomeado. Aquele filme tem a mão do Nolan por todo o lado. Inacreditável. Não é um MEMENTO, mas está perto.

E também regozijo com a nomeação do John Powell. Merecidíssimo.

Jorge Rodrigues disse...

SAMUEL,

Obrigado pelo comentário.

É "fraude" no sentido que ela é a actriz principal, não actriz secundária. E se fosse actriz principal que fosse considerada, nunca seria nomeada. Além de eu não achar que ela seja assim tão boa.

E pois infelizmente (e eu até gostei do filme) o THE KING'S SPEECH vai fazer uma mini-sweep. Foi das pragas que rogaste ao THE SOCIAL NETWORK :)


FILIPE,

Obrigado pela extensa cobertura ao meu artigo. Foi um prazer ler.

Para Melhor Filme, estamos de acordo. Ainda bem que a Academia acreditou no WINTER'S BONE e não caiu no facilitismo. O THE KIDS ARE ALL RIGHT é um dos meus favoritos do ano. Aí, tenho que dizer: vê de novo. Já o vi quatro vezes e nunca perde qualidade.

Acredito, se li bem pelo Split-Screen, que o teu favorito é agora o BLACK SWAN, correcto? Não é o meu, mas entendo.

Faço minhas tuas palavras acerca das interpretações - são 20 nomeados excelentes, mesmo que as preferências pessoais nos levem a trocar alguns. É um bom grupo, este ano. Bardem merece claramente, mas fiquei desapontado por Gosling não ser (eu tinha uma aposta com alguém que o Bridges ia perder a nomeação no final para o Gosling, mas isso não sucedeu). Engraçado que eu sempre achei que Williams ia falhar a nomeação e o Gosling não, dado o campo de candidatos que um e outro tinham. Mas vá, eu esqueço-me que a Academia vê 20% dos filmes que eu vejo.

O BLUE VALENTINE, já que perguntas, é outro dos filmes que mais gostei este ano. E eles os dois são fabulosos.

Neste momento, temos todos vencedores decididos. Infelizmente. Detesto corridas sem surpresa. Não há muitos anos como 2007...

Também concordo que Garfield, com duas interpretações geniais este ano, não marque presença. Trocá-lo-ia por Renner, eventualmente, mas na verdade os cinco nomeados são merecedores. E não sabe o quanto eu fiquei contente que Kunis não fosse nomeada e Weaver sim. São duas performances sem comparação.

Os argumentos vão para os dois favoritos e todos os nomeados são merecidos. Tenho pena que haja um fantasma e um reino animal que não foram a votos mas enfim.

E realizador... Não posso negar que é um excelente quinteto. Quem diria há dez anos atrás que iríamos um dia ter O'Russell + Fincher + Aronofsky + os irmãos Coen nomeados no mesmo ano? Incrível. Mas claro que falta cá Nolan. E quem não devia cá estar é óbvio.

Em filme estrangeiro, arrependi-me de não ter apostado em DOGTOOTH. Mas é que... é tão diferente do que eles preferem nesta categoria. Surpresa positiva, pois então. E sim eu neste momento acho que INCENDIES, que apareceu em todo o lado sem ganhar, é quem vai ganhar (à la EL SECRETO o ano passado).

Documentários: bela surpresa! WAITING FOR SUPERMAN é bom, mas nada de especial, comparando com os outros 10-15 filmes que competia, onde se encontram obras brilhantes, desde GIFT SHOP a RESTREPO, de TILLMAN a JOAN RIVERS, de LAST TRAIN HOME a CATFISH.


Obrigado pelos comentários,

Jorge Rodrigues

Sam disse...

Antes de mais, welcome back! :)

E não resisto em dizer: pelo menos, as pragas serviram para alguma coisa :D

Abraço!