Dial P for Popcorn: O Cinema Numa Cena

domingo, 2 de janeiro de 2011

O Cinema Numa Cena

De regresso está uma das rubricas semanais mais queridas aqui no Dial P for Popcorn - "O Cinema Numa Cena" tenta mostrar as nuances de uma interpretação fora-de-série numa cena pivotal do seu filme.

E uma vez que estamos em época de balanços, aproveito esta rubrica para fazer a minha homenagem àquele que foi o meu filme favorito de entre os nomeados para os Oscars de 2010, naquela que foi também para mim uma das grandes surpresas do ano.


Em "A Single Man" Colin Firth deixou-me rendido ao seu talento. Julianne Moore confirmou que é excelente no papel de "slut". E Tom Ford fez-me sentir, do início ao fim do filme, que eu estava numa dimensão gloriosa, onde o espaço, as formas, os enquadramentos, as combinações, tudo estava devidamente pensado e desenhado.

Podemos achar que "A Single Man" conta uma história simples e barata. No entanto, há mil e uma maneiras de contar uma história, e Tom Ford contou-a da melhor forma possível, merecendo por isso todo o meu crédito. Saí da sala de cinema feliz e totalmente deliciado com o que acabara de ver.


De entre as cenas fantásticas do filme, esta que escolhi demonstra bem as capacidades de Tom Ford em escolher o requinte. Tanto as músicas, como a dança de Firth e Moore (que repito, estão soberbos neste filme!), como a própria disposição e organização da sala, tudo está magistralmente pensado e criado com muito bom gosto.

Deixando-me de palavras, aqui fica um dos melhores momentos de "A Single Man":

3 comentários:

Tiago Ramos disse...

Concordo, esta cena - a par de tantas outras do filme - é magnífica! Aqui sim vemos de que fibra estes actores são feitos, especialmente Julianne Moore visto que é nesta cena que assistimos ao esplendor do seu desempenho. E ninguém me tira da ideia que ela de facto merecia ser nomeada para Melhor Actriz Secundária por este papel.

Rato disse...

Belissima cena, sem dúvida, sobretudo na segunda metade, ao som do "Green Onions", dos Booker T. & The MG's. Aliás, também a realcei, quando tive oportunidade de comentar o filme o ano passado

Um bom Ano

O Rato Cinéfilo

diogo disse...

os jogos de saturação são tão fail

estendal:
http://segundoestendal.blogs.sapo.pt/