Dial P for Popcorn: DIARIOS DE MOTOCICLETA (2004)

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

DIARIOS DE MOTOCICLETA (2004)

"You gotta fight for every breath and tell death to go to hell"


Com Gael García Bernal no papel de Ernesto "Fuser" Guevara, Diarios de Motocicleta é um filme que relata a grande viagem que este revolucionário fez antes de conhecer Fidel Castro e se tornar um dos líderes da revolução Cubana, partindo desde Buenos Aires e percorrendo toda a costa ocidental da América do Sul, num total de oito mil milhas.



Em Diarios de Motocicleta, vemos um Che diferente daquele a que as fotografias lendárias nos habituaram. Ernesto é um jovem médico, recém-formado, que deixou de sentir estímulo e vontade de permanecer em Buenos Aires, considerando que iria perder a sua vida se se conformasse com o que tinha (uma familia de classe média que não passava dificuldades).


Com um espirito bastante aberto à aventura decide que, antes de se iniciar na vida médica, tem que fazer uma viagem ao longo da América do Sul, para assim conhecer novas realidades, se enriquecer e se tornar um médico mais humano e mais compreensivel, de forma a conseguir tocar na essência daquilo que é a medicina: Ajuda os outros a sentirem-se bem. Juntamente com o seu amigo de longa data Alberto Granado (Rodrigo De la Serna), arrancam na velinha La Poderosa, e partem à aventura.


Num filme com grandes interpretações tanto por parte de Gael García Bernal (um dos actores que mais admiros da nova geração!) como de Alberto Granado, somos completamente abraçados por paisagens paradisíacas, locais inóspitos e populações desconhecidas, obtendo um retrato muito fiel (num argumento adaptado a partir dos diários escritos pelo próprio Ernesto Guevara ) daquela que foi a viagem que transformou Ernesto Guevara de la Serna no admirado e histórico líder Ernesto Che Guevara.


Nota Final: A-

Trailer:




Informação Adicional:

Realização: Walter Salles
Argumento: Adaptado por Jose Rivera, a partir dos diários de Ernesto Guevara e Alberto Granado
Ano: 2004
Duração: 126 minutos

5 comentários:

Nun0B. disse...

Adoro este filme, acho que é algo inspirador! :)

Abraço

DiogoF. disse...

Nunca vi, mas desde que li coisas positivas sobre o outro conjunto de filmes do Che, no Cineroad, fiquei curioso. Esta crítica vai nesse sentido. No entanto, não descurará a veia política, inseparável da personagem ? (apenas pergunto porque não dás grande atenção a isso).

PS: Gael - grande, grande actor.

Anónimo disse...

Grande filme mesmo, excelente escolha. Faz um retrato muito bom do que é a américa latina, não só os seus problemas mas também a sua beleza, com uma excelente fotografia. É pena não ser muito conhecido.

Bom post

João Samuel Neves disse...

Obrigado pelos vossos comentários!

Diogo, o filme tem alguma vertente política sim. Mas não naquele sentido de luta de guerrilha como acontece nos filmes do Benicio del Toro.

A política aqui aparece através da revolta que vai crescendo dentro de Ernesto Guevara devido às injustiças que vai presenciando ao longo da viagem.


É um filme mesmo comovente e apaixonante. Eu já gostava dele, mas depois de ver este filme tornei-me um fan incondicional! ;) (tanto do Che, como do Gael!)

Anónimo disse...

Valuable information.Blessed me I found your site by mistake, and I am shocked howcome this situation did not happen at an earlier time! I saved it

As a final point , let me thank you for your understanding with my English as (I'm positive you have become aware this by now,), English is not my original language hence I am utilizing Google Translate to build out how to write down what I actually intend to state.