Dial P for Popcorn: MR. NOBODY (2009)

domingo, 5 de setembro de 2010

MR. NOBODY (2009)


Este é um dos filmes mais estranhos, arrojados e intrigantes que vi relativos ao ano 2009 Sim, tudo bem que leva com alguma intelectualidade barata que lhe fica mal e que não abona a seu favor. Mas Mr. Nobody é uma ideia bem pensada. Baseia-se já conhecida ideia do Efeito Borboleta misturando ao mesmo tempo histórias do passado, do presente e do futuro, histórias relacionadas com A, histórias relacionadas com B e histórias relacionadas com C. E no meio de tudo isto, o espectador tem que ter a agilidade mental suficiente para conseguir separar o trigo do joio, identificar o que é que pertecende a quê. Foi um fracasso de bilheteira ao facturar pouco mais de 2 milhões de dólares, uma vez que se esperavam valores à volta dos 47 milhões de dólares.


Ao ver este filme relembrei-me muito do "The Fountain" de Darren Aronofsky. Mr. Nobody, mais do que um grande filme, é um filme confuso, ao jeito de um quebra-cabeças capaz de cativar, principalmente, aqueles que gostam de ser desafiados durante um filme. Que gostam de sentir a ignorância dos primeiros 20/30 minutos, a confusão das ideias e das múltiplas personagens. Nemo (Jared Leto) aparece neste filme no papel de diversas personagens, todas elas sem relação entre si mas que representam as várias vidas de uma mesma pessoa.

Como vos disse, o efeito borboleta neste filme é explorado na vertente do pau de dois bicos. Partimos da adolescência de Nemo e, observamos as diversas vidas e as diversas consequências de cada opção que toma. E vemos tudo isto ao mesmo tempo. A introdução a novas cenas e a posterior explicação, são feitas por um Mr. Nobody de 117 anos, que vive rodeado de pessoas imortais e é a grande estrela da sua nação, ao ser o último ser mortal vivo.

Aceito que neste filme se possam obter opiniões opostas. Tanto se pode adorar como se pode detestar. Podemos ver este filme pelo seu lado arrojado, de quem tenta fazer algo complexo, embora com algumas falhas, mas cujo resultado final é positivo. Mas também o podemos ver como um fracasso, um tiro ao lado de alguem que tentou dar um passo maior do que a própria perna. Acho que há cenas, ditas "intelectuais" que são retiradas de outros filmes, mas que no contexto até encaixam de uma forma agradável. Referência também à sua banda-sonora, muito boa e muito intensa.


Nota Final: B

Trailer:


Informação Adicional:
Realização: Jaco van Dormael
Argumento: Jaco van Dormael
Ano: 2009
Duração: 138 minutos

6 comentários:

Jorge Rodrigues disse...

Que interessante, também vi este filme há pouco tempo. E também fiquei com a mesma opinião que tu. É muito estranho. Aliás, partes dele deprimiram-me um pouco. E concordo com a tua nota.

É arrojado e inventivo mas parece que lhe falta qualquer coisa. E o argumento é... minimamente satisfatório.

Abraço,

Jorge

Gonçalo Lamas disse...

Há uns tempos atrás, vi um trailer deste filme, mas poucos dados haviam sobre ele, e lembro-me de ficar muito curioso. Apesar de o veres com algumas reservas, pareceu-me que achaste-o, ainda assum, interessante. É um filme a ver.

É a primeira vez que passo pelo teu blog, e digo-te já que gosto do conceito, até por abordares filme menos conhecidos. Convido-te a dares também uma espreitadela no meu blog, o CineGlam7.


Cumprimentos cinéfilos,

Gonçalo Lamas


cineglam7.blogspot.com

João Samuel Neves disse...

Olá Gonçalo! Obrigado pelo teu comentário e espero que continues a gostar do nosso blog ;) Confesso que desconhecia o teu blog, mas apartir de agora, tanto eu como o Jorge vamos passar a segui-lo com atenção! Obrigado pela visita! ;)


Jorge, acho que as crónicas dos Sopranos vão ter que ser adiadas :P Parei de ver a série e só devo pegar nela daqui a uns tempos lol x)


Abraço!

King Mob disse...

Confesso que não conhecia este 'Mr. Nobody', mas a tua crítica e sobretudo a comparação com o 'The Fountain' despertou-me a curiosidade. Gostei muito desse filme que apesar de confuso, não deixa de ser cativante, deixando uma marca emocional no espectador.
Vou ver se consigo arranjar este.

Tiago Ramos disse...

Ando com muita curiosidade para este!

Anónimo disse...

que cenas achaste tiradas de outros filmes?