Dial P for Popcorn: THE OTHERS (2001)

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

THE OTHERS (2001)



Diz-se por aí, pela boca de alguns iluminados da arte do cinema, que o Terror é o parente pobre desta arte. Na minha opinião, é fácil fazer um filme no qual se coloque o rótulo de terror. É mais fácil fazê-lo do que fazer comédia. Ou drama. Ou policiais. É fácil arranjar meia dúzias de designers com qualidade, aos quais se juntam efeitos sonoros e de (pouca) luz, cortar algumas cabeças, amputar algumas pernas, fazer sangue e colocar gente a aparecer de repente no ecrã do cinema. No entanto isto não é sinónimo de qualidade. Assusta, mete medo ao espectador, catalisa o contacto humano entre um par romântico. Mas não chega. Não chega para se chamar cinema e muito menos arte. Enquanto na comédia há muitas coisas más e que se distinguem a anos luz daquilo que é bom (ou muito bom), no terror há uma espécie de mínimos olímpicos que se conseguem obter sem grande esforço. A partir daí é que a história é outra e é isso que torna o Cinema de Terror numa parte tão respeitada quanto as outras.


The Others
é um claro exemplo de como o cinema de terror pode ter uma história por detrás de todo o suspense e mistério. Não é o meu género favorito, por mera questão de gostos, mas não gosto de a desprezar ou desvalorizar. Por isso fiquei feliz por poder incluir uma das mais importantes obras de Amenábar na selecção de filmes para analisar durante este mês. Nicole Kidman, que sem ter um pingo de sal consegue ser uma actriz surpreendente em praticamente todos os filmes em que participa (e eu evito vê-los, pois não suporto a palidez do seu olhar mortiço) é sem dúvida a grande valia e pedra basilar para a construção do argumento deste filme.


Grace Stewart
(Nicole Kidman) vive com os seus dois filhos, Anne e Nicholas, numa isolada mansão situada numa província perdida da Inglaterra. Como as suas crianças são alérgicas ao sol, Grace é obrigada a criar zonas de escuridão em toda a casa, de modo a que estas possam circular sem problemas. A chegada de Bertha Mills (Fionnula Flanagan) que se oferece para ajudar Grace nas lidas da casa, juntamente com o jardineiro Edmund e a jovem Lydia, marca o início de um conjunto de misteriosos acontecimentos que levam à constante insegurança de Grace e das suas crianças. Anne, a mais velha, irrita com frequência a sua mãe, não só pelos constantes relatos de vozes e visões que assegura ter, como também pela insolência com que reage aos castigos que lhe são impostos. Com o passar do tempo, a personagem de Bertha torna-se cada vez mais misteriosa e os acontecimentos sucedem-se a um ritmo vertiginoso.

Com um final completamente imprevisível e inesperado, The Others transformou-se numa agradável surpresa. É o terror como ele devia sempre ser feito.

Nota Final:
B+/A-


Trailer:



Informação Adicional:
Realização: Alejandro Amenábar
Argumento: Alejandro Amenábar
Ano: 2001
Duração: 101 minutos