Dial P for Popcorn: O Cinema Numa Cena

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

O Cinema Numa Cena

De regresso está uma das rubricas semanais mais queridas aqui no Dial P for Popcorn - "O Cinema Numa Cena" tenta mostrar as nuances de uma interpretação fora-de-série numa cena pivotal do seu filme. 


Hoje vamos ter um "O Cinema Numa Cena" especial. Decidi pegar numa cena que não mostra o brilhantismo dos actores mas sim do realizador. Quem me conhece sabe da minha obsessão recente por esta cena. Falo, claro está, da magnífica "Henley Sequence" do extraordinário novo filme de David Fincher, "The Social Network".


Uma cena tipicamente Fincheriana, a servir como que de marca de água para o filme, mostrando que, apesar de Fincher ter obviamente deixado os seus actores e em particular o argumento de Sorkin brilhar, o filme também é dele. Esta cena prova-o. É tão peculiar e tão singular que acaba por se distanciar do resto do filme, parecendo algo desconectada. É natural. É capaz de ser a cena mais evidente do génio de Fincher em todo o filme, muito mais retraído que o habitual nele.

É capaz de ser mesmo isso que torna "The Social Network" tão imaculadamente perfeito. É um trabalho exemplar de todos os quadrantes, incluindo o realizador, que aproveitou as poucas cenas de (alguma) acção que tem para mostrar que quem sabe, não esquece.

Parece-vos até um anúncio publicitário? Isso é porque essa é a base da realização de Fincher. Ele foi responsável por alguns dos maiores anúncios dos anos 90 (já nem falando de videoclipes de músicas - i.e. "Vogue", de Madonna).

Portanto cá temos: puro Fincher...




E a vocês, que vos parece? Que é que "The Social Network" vos pareceu?

7 comentários:

Pedro Ponte disse...

Devo confessar que, mesmo não sendo dos que morreu de amores pelo filme, achei esta cena assombrosa. Até porque é no seu mais elementar edição e banda-sonora (para além do génio de Fincher com a câmara, claro) a funcionar de forma convergente e imaculada. E para mim é essa a maior qualidade do filme.

Cumps.

Jorge Rodrigues disse...

Sim, eu concordo, é um trabalho irrepreensível a vários níveis, o que depois acho que faz passar a ideia de frio, cru e desprovido de emoção que muita gente lhe aponta como defeitos crassos.

Eu não acho. Acho o filme brilhante. E esta cena em particular (tal como a cena que usei no meu PERSONAGENS) extraordinárias.

Obrigado pelo comentário,

Jorge Rodrigues

Tiago Ramos disse...

É uma cena arrasadora a nível técnico. Perfeita e complementada com a banda sonora. É à margem do filme? Sim, em parte. Mas é claramente a mais identificadora de David Fincher!

Joana Vaz disse...

É verdade, esta cena parece mesmo um anúncio publicitário!:D

Uma cena brilhante num filme que considero mediano. Sorry!!

DiogoF. disse...

Aqui está a resposta para as pessoas que me acham parvo e me chamam de incoerente quando digo que achei The Social Network meramente OK, que tem um grande problema de argumento, mas que o Óscar para o Fincher é merecidíssimo. Esta cena prova-o.

Jorge Rodrigues disse...

Eu estou totalmente de acordo contigo, Tiago, a união do som com o excelente trabalho de edição e de fotografia aqui funcionou maravilhosamente.

E acho bem que tanto a Joana como o Diogo, que não são lá grandes fãs do filme, admitam que o Fincher merece ganhar o Óscar de qualquer forma.

Obrigado pelos comentários!

João Samuel Neves disse...

É o ponto alto de todo o filme. Eu não gostei por aí além do Social Network, mas essa cena deixou-me pregado ao lugar, a sentir cada segundo e cada mudança de plano. Um dos melhores momentos do ano, sem dúvida! ;)